Línguas e Fronteiras: aprendendo idiomas além do profissional e do acadêmico

Se fazer ser entendido é um desafio que nos acompanha desde que o mundo é mundo. Intrigas e conflitos poderiam não ter acontecido caso o entendimento mútuo tivesse sido alcançado. Perceba que ainda não entrei no mérito de “outros idiomas” ainda. Natural mesmo é que tenhamos dificuldades em interpretar dadas situações mesmo em nossa língua nativa – quem dirá em outro idioma. 

No entanto, além dos benefícios de ser entendido e evitar contendas, aprender outro idioma abre algo como uma caixa de pandora em nossa mente. Passamos a ver e observar o mundo de outra forma, de outro ângulo. Nosso entendimento sobre objetos, gêneros e até sobre a própria história pode fluir, acompanhando o idioma qual é analisado. A cada idioma aprendido uma nova caixa de pandora se abre e, aí, as opções são quase imensuráveis, a depender da sua criatividade. 


Nesse aspecto de evitar conflitos e sanar problemas, a gente tem algumas figuras de extrema importância no cenário mundial. Entre essas figuras, internacionalistas e diplomatas.

Para Ana Carolina Costa, internacionalista pela Universidade de Brasília, “os idiomas servem como uma forma de construir pontes”. Para ela, isso ficou bem óbvio quando precisou usar seus conhecimentos idiomáticos em um trabalho com refugiados.

As pessoas se sentem mais confortáveis em conversar em sua língua materna, na maioria das vezes. Conseguir me comunicar trazia também um sentimento de empatia, de que a pessoa podia se expressar mesmo em um local que não fosse o seu de origem.

Ana mantém uma conta no Instagram onde compartilha dicas e sugestões para jovens internacionalistas ou interessados pela diplomacia. Dentre as dicas, as recomendações de conteúdo relacionados a idiomas fazem sucesso entre seus seguidores.

Para Graham Tidey, cônsul britânico no Recife, falar português não só o levou à posição que ocupa hoje quanto também o fez conhecer sua esposa, pernambucana. Antes de vir ao Brasil Tidey morou em Portugal, onde aprendeu português. Quando chegou no Brasil, percebeu as diferenças entre o português brasileiro e europeu.

Passei dois anos num meio termo entre português europeu e brasileiro, com sotaque inglês, e ninguém entendia. Fora que tem milhares de palavras pernambucanas que eles não conhecem lá e vice-versa. […] Quando eu falo essas palavras fora de Pernambuco as pessoas não fazem ideia do que eu estou falando!

O pai de Graham, também natural do Reino Unido, vive em uma aldeia, no interior de Portugal e tem um nível de português básico. Tidey conta que o pai precisou de atendimento médico mas só conseguiu ser entendido quando o próprio Graham interviu na comunicação, como exemplo de que saber outro idioma pode nos tirar de situações complicadas.

O representante da Rainha Elizabeth II no Recife decidiu ajudar outras pessoas compartilhando suas experiências com o dioma no Instagram, em uma conta intitulada @inglespernambucano. Ele também acredita que viajar sozinho e solteiro o influenciou a aprender português para que pudesse interagir com as outras pessoas. “Se mudam como casal não aprende a língua. Não tem porque aprender! Eles têm um ao outro e, juntos. sempre falam o mesmo idioma”, disse.

Durante muitos meses e talvez anos eu me sentia muito burro por não poder contar as minhas piadas nem dar as minhas opiniões, por exemplo. Ficava calado, sem saber o que falar. Foi difícil para minha auto estima, mas tudo isso só me deu mais motivação para aprender […] Eu aprendi português antes da internet, então enchia a minha casa com post-its em tudo, com a palavra da coisa em português. Eu lia meus livros de português todo santo dia e me colocava em situações em que eu precisava falar português.

Com Juliana Queissada aconteceu algo parecido. Descendente de espanhóis, sempre teve curiosidade de estudar o espanhol, mas não tinha recursos suficientes para ir à Espanha. Mesmo assim, decidiu ir para o Uruguai e Argentina estudar a lingua de seus antepassados.

No Uruguai, logo no começo do intercâmbio, conheci o meu namorado atual. Ele morava no país e após alguns meses veio para o Brasil para ficarmos juntos. O relacionamento dura até hoje.

Ela é CEO da Queissada Comunicação, uma agência especializada em intercâmbio e educação criada em 2017, e contou à Jambo que nunca imaginou que seu trabalho com intercâmbio fosse render um amor.

Segundo dados da Belta (Associação das Agências de Intercâmbio no Brasil), 50,8% das pessoas que fizeram intercâmbio em 2019 optaram pela modalidade de intercâmbio com curso de idioma.

Exatamente a modalidade que optei, pois assim teria tempo de trabalhar viajando pela minha agência de comunicação, e aprender o espanhol. No meio deste caminho estava um amor que eu não esperava.

Rodrigo e Juliana no Rio de Janeiro.
Foto: Arquivo Pessoal de Juliana/Cortesia

Mesmo que muitas pessoas aprendam e se especializem em outro idioma com objetivos profissionais e acadêmicos, saber falar uma língua estrangeira é muito importante, para não dizer imprescindível, em um mundo globalizado e conectado que vivemos., como os exemplos anteriores confirmaram. Segundo Rachel Andrade, coordenadora pedagógica de um curso de idiomas, a essência humana é a capacidade de conseguirmos nos comunicar uns com os outros.

Há várias formas de se comunicar e quanto mais formas a gente souber, a gente consegue alcançar o máximo de pessoas. […] O aprendizado de um idioma nos permite entender outras culturas e quando isso acontece, nos tornamos mais tolerantes com o outro.

De acordo com ela, a decisão de aprender um novo idioma abre nossos olhos para outras interpretações e visões de mundo. Rachel contou à Jambo que sua experiência na Índia foi influenciado pela sua habilidade de poder se comunicar com os locais em inglês, mesmo não sendo o idioma nativo deles. “Eu tive grandes e fortes amizades com pessoas de diversos países pelo fato de falar inglês”, conta.

Rachel em Hampi, na Índia
Foto: Arquivo Pessoal/Cortesia

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.